Homeopatia Ana Caeiro

HOMEOPATIA

Ana Caeiro

Homeopata Especialista

Céd. Prof. AIMH nº11

Associação Internacional de Medicina Homeopática

Facebook Google Maps

Tlm: (+351) 91 661 88 25
E-mail: homeopatia@anacaeiro.com
Skype: homeopatia.anacaeiro
Consultório: Av. João XXI, nº49-1ºEsq. 1000-299 Lisboa


História

A Homeopatia foi criada há 2 séculos por Samuel Christian Hahnemann (1755-1843), que na sua condição de médico, colocou em causa a abordagem teórica e prática da terapêutica desta época.

Hahnemann, nasceu em Meissen a 10 de Abril de 1755 e formou-se em medicina em 1779. Abandonou a sua prática em 1789 por considerar inoperantes e inaceitáveis os métodos pelos quais a medicina actuava – a terapêutica deste tempo preconizava que os humores (fluidos orgânicos) deveriam ser purificados através de sangrias, vomitivos, purgas e clisteres. Insatisfeito com estas práticas e não aceitando a ausência de métodos racionais e sistematizados, Hahnemann, como meio de sobrevivência, dedicou-se a traduzir obras médicas estrangeiras, uma vez que conhecia profundamente diversos idiomas. 

Em 1790, ao traduzir “O Tratado da Matéria Médica de Cullen”, Hahnemann, faz a descoberta que o converteu no fundador da Homeopatia. Cullen afirmava que a Cinchona officinalis (China), devido à sua acção tonificante sobre o estômago, possuía propriedades curativas sobre a febre intermitente. Hahnemann não satisfeito com esta explicação, resolve auto-ministrar diariamente, uma determinada dose dessa substância e começou a sentir um quadro sintomático que compreendia tremores, sede, acessos de febre, palpitações, ou seja, todos os sintomas característicos das febres intermitentes, inerentes ao paludismo. Contudo, os mesmos cessavam quando suspendia as tomas.

Neste contexto e com o objectivo de obter uma confirmação, dedicou-se à experimentação (em si e nos seus discípulos) de outras substâncias e foi compilando detalhadamente os resultados obtidos, tendo concluído que uma substância administrada, em determinadas doses, num individuo saudável, produzirá os mesmos sinais e sintomas que curará, num organismo doente. Assim surge o conceito basilar da Homeopatia, i.e. o Principio da semelhança ou similitude. Paralelamente, realizou numerosas pesquisas na literatura existente, sobre sinais e sintomas produzidos por substâncias tóxicas que, aplicou em doses altamente diluídas (para minorar os efeitos tóxicos) a indivíduos que apresentassem os mesmos sintomas. 

Assim, na sequência de resultados favoráveis, obteve a confirmação à hipótese enunciada.

Depois de seis anos de intensas pesquisas, Hahnemann publicou a obra "Ensaio sobre um novo princípio para descobrir as virtudes curativas das substâncias medicamentosas, seguido de alguns comentários a respeito dos princípios aceites na época actual". Assim, 1796 entra para a História como o ano de sistematização dos conhecimentos homeopáticos, para alguns o "nascimento da homeopatia".

A partir de 1801 Hahnemann começa a utilizar "medicamentos dinamizados" (técnica exclusiva da homeopatia que visa aumentar a amplitude da acção medicamentosa latente da substância, mediante diluições e sucussões sucessivas). Com a utilização deste método, Hahnemann observa uma eficácia superior dos medicamentos.

Em 1805, publica a primeira Matéria Homeopática com a descrição de 27 medicamentos.

Em 1810, publicou o “Organon da Ciência Médica Racional”, que a partir de 1819, recebeu o título de “Organon da Arte de Curar”. Esta obra é o livro basilar de toda Doutrina homeopática, com um total de 6 edições, revistas e complementadas, ao longo da vida de Hahnemann. A sexta e definitiva edição, é editada postumamente, em 1921.

Em 1813, devido à guerra, a cidade de Leipzig recebe um enorme afluxo de doentes e rapidamente inicia-se uma crise de febre tifóide. Neste cenário Hahnemann utiliza massivamente a Homeopatia, obtendo resultados superiores aos da medicina convencional.

Em 1821, o duque de Kothen, grande admirador do fundador da Homeopatia, concede-lhe, o cargo de médico da corte.  Hahnemann muda-se para Leipzig, onde elabora a teoria das dinamizações e em 1827 publica a importante obra “Doenças crónicas”.

Em 1831, Hahnemann ajudou a conter uma epidemia de cólera na Europa. O sucesso no tratamento da moléstia chamou a atenção e despertou interesse internacional. De vários locais do continente, vieram agradecimentos e elogios aos novos métodos do médico alemão. 

Os estudos de Hahnemann angariam adeptos em diversos Países da Europa, sobretudo em França e nos EUA forma-se uma sociedade homeopática. 

A partir de 1832, vários médicos e cientistas propagaram a homeopatia, entre eles: Romani, em Nápoles, Pierre Dufresne, em Genebra, Des Guidi, em Lyon, o professor Mabit em Bordeaux e Petroz, Croserio, Curie, Léon Simon em Paris. 

Em 1833, é inaugurado o primeiro Hospital Homeopático em Leipzig.

Hahnemann, morre  aos 88 anos, em 1843, em Paris. Editou 21 livros e 25 traduções.

@Copyright 2014